Você decidiu vender seu carro? Você quer vendê-lo rapidamente e obter o melhor preço possível? Siga estas sete regras de ouro para vender seu carro o mais rápido possível.

1. O momento certo

A venda em segunda mão não deve ser feita cedo demais, para amortizar os anos de depreciação mais forte (assim, a partir do primeiro ano, os carros se depreciam em 30%), nem tarde demais, não deixar o orçamento de manutenção aumentar.

  • Evite milhagens fatídicas, por exemplo, mais de 100.000 quilômetros. Le 2. O preço certo
O "preço de tabela" é o valor teórico por marca e modelo, dependendo da idade do veículo e da quilometragem média.

Pode ser necessário ajustar para baixo se o seu carro precisar de reparos ou se a quilometragem for alta.

  • Ao contrário, você pode perguntar mais se está equipado com opções raras ou muito populares, ou se tem pouco enrolado. Une 3. Um anúncio claro
  • Seja específico e abrangente. Um anúncio completo evita chamadas telefônicas fora do assunto e elimina perguntas desnecessárias. Une 4. Uma boa apresentação
Para limitar as tentativas de baixar os preços, não hesite em fazer com que seu carro seja verificado por um mecânico de confiança antes de vendê-lo.

Peça ao mecânico um relatório escrito, que você apresentará ao comprador em potencial.

Se necessário, os pneus devem ser trocados.

Limpar e perfumar o interior e o tronco, polir a tinta. Des 5. Documentos em boa posição

  • Os documentos devem estar prontos: contrato de compra, manuais de garantia e manutenção, contas de reparo, fichas de informação confirmando lembretes feitos, etc. 6. Vigilância máxima Embora a lei não exija a assinatura de um contrato para uma venda entre indivíduos, recomenda-se que isso seja feito para evitar qualquer mal-entendido. Os elementos que devem aparecer lá são:
  • A identificação e endereço do vendedor e do comprador.
  • A descrição do veículo (número de série, marca, ano, modelo, etc.).
A garantia, se aplicável.

O fato de o comprador ter examinado, testado ou inspecionado o veículo.

Problemas conhecidos ou reparos iminentes.

Certificação de propriedade absoluta.

  • O fato de ser um veículo danificado ou não; etc.
  • Também insira os termos de tomada de posse: valor do depósito não reembolsável e data de posse.
  • 7. Nenhum revendedor
  • Para vender seu veículo usado, segmente os indivíduos. É quase sempre melhor do que passar por um revendedor, que só lhe dará o preço de atacado do seu carro.
  • Em resumo, quando você finalmente estiver pronto para se separar do seu carro, não hesite em seguir estas dicas. Você vai vender seu carro muito mais rápido e você terá o melhor preço possível.